Momento de transformação

Já fazia um bom tempo que o mundo não vivenciava demanda tão profunda por mudanças e rupturas em diversas dimensões da realidade. Talvez muitos governantes e lideranças tenham esquecido o fato de que a estabilidade forçada por acordos econômicos e gerenciada por manipulação do conhecimento não é sustentável em si.

 

Na ânsia de se tornarem cada vez mais poderosos e senhores do futuro, essas lideranças estão percebendo que não é bem assim que a natureza lida com excessos e com desmandos.

E quando falo natureza, leia aquele conjunto de forças que estão além do nosso controle e incapazes de serem atingidas pela arrogância de muitos.

As transformações importantes para as pessoas, pela história, sempre se deram em momentos difíceis e, agora, chegou um desses momentos que impactam nas nossas expectativas de saúde, de bem-estar, de participação e de escolhas.

A pandemia que está presente em nossas portas confirma que não adiante TER sem SER. Toda a riqueza não está salvando países e nem salvará. De fato o SER que remete à ideia de civilidade, de respeito, de consideração ao próximo, de inteligência e, sobretudo, de estratégias inclusivas de desenvolvimento, deve ser o ponto central das discussões a partir de agora.

O que é mais importante para TODOS deve estar acima dos interesses de poucos. Parece lugar comum, mas não é. Pensar nas ações que levam à melhoria contínua do bem-estar das pessoas é uma demanda que deve estar presente em todas as discussões, quer sejam políticas, econômicas, ambientais e tecnológicas.

Inovar para transformar é essencial. Aprender é uma questão de vivência e experimentação. Já experimentamos muitas decisões que não nos levaram a lugar algum senão a um estado de distanciamento entre o que se expressa e o que se pratica.

Deixe uma resposta