Menu fechado

Gestão de Cursos de Pós-graduação – O gestor

Faça um breve exercício de gestão caminhando pelos corredores das salas de aula nos cursos de pós-graduação em São Paulo. Registre a quantidade de pessoas com semblante de desânimo, cansaço e, muitas vezes, de descontentamento. Depois de alguns dias tabule as suas anotações e você verificará que existe um padrão sendo produzido nas IES. A qualidade de vida de nossos alunos e professores está desalinhada na relação com as nossas estratégias de desenvolvimento e de branding. Muitas vezes isso pode estar relacionado com metodologia, com conteúdos, ou seja, com a forma e essência dos cursos e das disciplinas. Você como gestor ou gestora precisa criar uma rotina efetiva de avaliação do ambiente e isso sugere mudança em algumas práticas e mesmo nos vínculos que hoje existem.

Não subestime o poder de uma boa conversa com professores, deixando de lado aspectos puramente técnicos. Também se lembre de que conversar com alunos é uma forma de antecipar situações críticas e tomar ciência de expectativas. Em verdade, gerenciar um curso de pós-graduação é algo que precisa de uma boa dose de tempo com questões de relacionamento e outra dose de percepção de tendências.

O uso de metodologias ativas, de aulas show, de sala invertida e tantas outras sugestões de melhoria nas práticas docentes possuem limitações em sua aplicabilidade. Respeitar algumas condições elementares que estão no escopo pessoal de nossos alunos e professores é uma das chaves de sucesso de alguns programas. Captação de alunos no ensino superior pós-graduado é uma questão, na maior parte das vezes, de recomendação, reputação e em todos os casos, atenção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *